sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Efeitos do treinamento de resistência na força muscular e níveis de fadiga em pacientes com câncer de mama

Nome: Amanda Alves Cardoso, Ana Luisa Ribeiro, Carla Cristina M. Barros, Cintia Emilia de Marcos, Clélia Rodrigues Ferreira, Elisabeth Mary Rodrigues, Jéssica Junia Aparecida, Kamila de Cássia G. Perdigão, Mariana de Resende Vilela, Samara Ferreira Cardoso

FISIOTERAPIA PUC MINAS - 2º PERÍODO - POSTAGEM DE METODOLOGIA




O artigo analisado “Efeitos do treinamento de resistência na força muscular e níveis de fadiga em pacientes com câncer de mama” mostra a importância da fisioterapia para mulheres com câncer de mama.

O objetivo do presente estudo foi o de examinar os efeitos de um programa de prescrição de exercício físico individualizado, com ênfase no treinamento resistido, na força muscular e nos níveis de fadiga em pacientes portadoras de câncer de mama em tratamento.

A principal mensagem é mostrar os fatores decorrentes do câncer, tendo como base os efeitos colaterais, pois o mesmo chega a comprometer a qualidade de vida do paciente. Pelo motivo desse comprometimento, exercícios a serem realizados devem ser bem estudados, tanto quanto os que serão feitos com intensidade realizada, tanto a falta quanto o excesso desses exercícios podem provocar esses ditos efeitos colaterais.

O experimento foi bem planejado e realizado, pelo fato de terem utilizado grupo de controle (56,6 a 16,0 anos) e grupo experimental (57,5 a 23 anos), os pré- requisitos apresentados para a seleção foram: critérios de inclusão, mulheres recentemente diagnosticas com câncer de mama, designadas para cirurgia definitiva, designadas para quimioterapia, radiação ou uma combinação desses tratamentos após cirurgia, e idade entre 40 e 70 anos na época do estudo. Além disso, houve critérios para exclusão: mulheres com doenças metastáticas, deficiência imunológica, doença cardiovascular, doença respiratória crônica ou aguda e anormalidades crônicas ou agudas musculares, ósseas ou articulares e com a idade correta. As separações dos grupos foram aleatórias (randomizadas), o artigo apresenta validade interna, mas não apresenta a validade externa pois não quer dizer que as outras mulheres com câncer de mama serão beneficiadas pelos exercícios da amostra em questão. Com várias informações sobre o decorrer do estudo, tendo organização em relação aos exercícios a serem realizados, houve a intervenção direta. Exames foram realizados tanto antes quanto depois do estudo em ambos os grupos. Porém o artigo não cita se o médico que analisou os pacientes sabia da intenção da intervenção, sendo assim isso irá ser um viés.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


BATTAGLINI,C.; BOTTARO,M.; DENNELY,C.; BARFOOT,D.; SHIELDS,E.; KIRK,D.; HACKNEY,A.C. Efeitos do treinamento de resistência na força muscular e níveis de fadiga em pacientes com câncer de mama. Rev Bras Med esporte –vol. 12, Nº 3- Mai/Jun, 2006.


http://4.bp.blogspot.com/_uxQ-PPYVBhA/S7CoWGqZh-I/AAAAAAAAAN8/zPQqbBQpJ7I/s1600/494665.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário