terça-feira, 27 de abril de 2010

Hérnia Diafragmática Congênita

Disciplina: Embriologia
2º Período
Postado por: Gisleine Alves, Camila Meireles, Magna Soares, Roberta Cristina, Lívia Álvares e Alexandre Cruz.




O diafragma é um músculo que separa o tórax do abdômen e é o músculo mais importante dos movimentos respiratórios. Hérnia diafragmática é uma malformação do músculo (“buraco”) permitindo que o conteúdo da cavidade abdominal passe para o tórax.No início da gestação este buraco é normal, mas normalmente se fecha no terceiro mês de gestação. O fato dos órgãos abdominais terem subido até o tórax impede o desenvolvimento adequado dos pulmões, causando uma condição conhecida como hipoplásia pulmonar. Durante a gestação, o feto não precisa dos pulmões para respirar, porem imediatamente após o nascimento, o recém-nascido precisa usá-los para obter oxigênio e se estiverem muito pequenos poderá causar uma condição chamada de insuficiência respiratória. Os vasos sanguíneos dos pulmões também serão muito pequenos, dificultando a circulação sanguínea, causando outro problema chamado de hipertensão pulmonar. A grande importância do diagnóstico pré-natal da hérnia diafragmática congênita baseia-se na conduta a ser tomada, a qual inclui: avaliação pormenorizada da anatomia com o objetivo de afastar alterações associadas; estudo do cariótipo; ecocardiográfica programação do parto em centro terciário especializado. As doenças respiratórias limitam os movimentos, o que por sua vez reduz a capacidade ventilatória dos pulmões.

A fisioterapia faz com que o diafragma seja reeducado, através dos exercícios de ventilação mecânica. Pôde-se observar uma mudança no padrão respiratório do neonato, a expansibilidade torácica e uma possível melhora do condicionamento da musculatura respiratória. A administração desse recurso leva em consideração as características do pulmão do recém-nascido e os reais objetivos, protegendo os pulmões das lesões e diminuindo a resposta inflamatória, para ventilar o neonato pode-se fazer uso: ventilação convencional (pressão positiva ou negativa) e por freqüência sincronizada fixa ou assistida-controlada. A utilização da fisioterapia respiratória no neonato visa à melhora da oxigenação, constituindo atualmente um dos maiores desafios da terapia intensiva.
Segue abaixo video de um bebe com dificuldade respiratoria devido a hernia diafragmatica:
video
Saiba mais:
http://jornaldepneumologia.com.br/PDF/1998_24_5_4_portugues.pdf
http://www.jped.com.br/conteudo/01-77-S17/port.pdf
http://www.fetalmed.net/hernia-diafragmatica-congenita.html
http://www.cetrus.com.br/cientifico_detalhes.asp?codigo=190

Um comentário:

  1. Uma pergunta:
    Há chance de sobrevivencia com essa mal formação?

    ResponderExcluir