quarta-feira, 24 de março de 2010

ASPECTOS DE BIOSSEGURANÇA RELACIONADOS AO USO DO JALECO PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Postado pelas alunas: Ana Flávia Mendonça, Maria Flávia, Riandre Flores e Samantha Oliveira.
5º PERÍODO


“A moda é usar o jaleco”. Com esta pequena frase, é possível entender todo o sentido de biossegurança relacionado ao uso de jalecos e outros tipos de indumentárias, uma vez que seu objetivo seja realizar ações preventivas, minimizar ou eliminar riscos inerentes às diversas atividades nos demais campos de trabalho, que possam comprometer a saúde do homem, dos animais e até mesmo do meio ambiente.

Existe uma grande preocupação por parte dos profissionais de saúde quanto aos riscos de contaminação devido à má utilização e exposição desnecessária do jaleco quando usado em locais públicos, contribuindo para a disseminação de infecções associadas aos cuidados de saúde. Essas infecções são consideradas pelos serviços de saúde como um problema de saúde pública, pois trazem influenciam as taxas de letalidade em centros hospitalares.

É importante destacar que existem muitos profissionais que entendem a finalidade do jaleco e fazem seu uso corretamente, mas que existem outros que demonstram despreparo ao usar este equipamento fora do ambiente hospitalar. Não é muito difícil encontrar profissionais de saúde e até mesmo estudantes da área usando seus aventais em restaurante e lanchonetes.

Estudos comprovam que, por este motivo, microorganismos como Staphylococcus Aureus foram identificados na pele de profissionais. Vale lembrar que esses microorganismos são responsáveis for infecções graves como endocardite e até mesmo pneumonia, por isso, os jalecos devem ser limpos constantemente, para que os riscos de contaminação sejam minimizados. Além disso, cada profissional deve estar paramentado de todos os equipamentos de proteção individual (EPI’s), que além de oferecer segurança para o mesmo, trazem proteção aos seus pacientes.

Ainda não se apresentou isolamento de bactérias patogênicas, porém o processo mais simples e de grande eficácia, é a lavagem das mãos. A prevenção se faz através da utilização das precauções padrão, medidas de proteção que devem ser tomadas por todos os profissionais de saúde, quando prestam cuidados aos pacientes ou manuseiam artigos contaminados, independentes da presença de doença transmissível comprovada.

O jaleco tem se mostrado um equipamento de proteção e higiene tão importante, que se tornou uma prática obrigatória para todos os profissionais de saúde, incluindo o fisioterapeuta, que por ter um contato muito próximo com seu paciente, deve ficar atento ao uso correto do avental, como retirá-lo sempre quando estiver no ambiente externo do hospital, mantê-lo sempre fechado durante o atendimento e trocá-lo sempre que houver necessidade. Fica também como sugestão, a realização de campanhas que esclareçam a real finalidade do jaleco, mostrando os riscos existentes que o uso inadequado pode trazer para os profissionais e seus respectivos pacientes.




Leia o Artigo completo: Aspectos de biossegurança relacionados ao uso do jaleco pelos profissionais de saúde

Vídeos sobre o assunto: Profissionais de Saúde são orientados à usar corretamente o jaleco ; Publicado pelo Band Cidade em 09/02/2010.

Usar jaleco fora do hospital é um risco para a saúde; Publicado pelo Jornal Nacional em 18/05/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário